Pesquisar este blog

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Quanto oportunismo.

Sem seu centravante El Loco Abreu desde a estréia na competição, o Botafogo apesar de ter o melhor ataque da competição sente falta de um homem gol, Herrera artilheiro não tem tanto faro de artilheiro e a artilharia do time é bem dividida, tendo em vista, que o vice artilheiro do time é um zagueiro, porém, essa falta de oportunismo mostrada pelos atacantes desde a ausencia de El Loco para servir a celeste na Copa do Mundo não afeta a diretoria, em um ato de tremendo oportunismo foi a manobra da diretoria alvinegra de aumentar o valor do ingresso do jogo de sábado.

Com a torcida em lua de mel com o time e com a esperança de casa cheia a diretoria tratou de elevar os valores cobrados pela entrada ao jogo. Com a ideia de aumentar o faturamento, a direção do clube alegou que tem contas a pagar e que era preciso aumentar os valores. Para alguns a diretoria agiu da maneira correta, pois, em outros estados o valor do ingresso é mais caro e os clubes são mais estruturados, vide, São Paulo e Minas, contudo a maioria não digeriu muito bem a manobra, é claro que os ingressos iriam sofrer um aumento com a interdição do maracanã para as obras, porém, o oportunismo de subir os valores antes e a cara de pau de alegar que o motivo são as contas a pagar deixam o torcedor chateado e certamente afastará alguns do jogo.

Agora lhe pergunto.

E o torcedor, não tem conta para pagar...???

Para os que acham que a manobra é sinal de profissionalismo e que os valores tem que ser reajustados para que o clube construa uma boa estrutura e monte bons times, é facil relatar atos de amadorismo na gestão que ao invez de chamar o torcedor para perto do time afastou alguns com tal ato.

Contratos elaborados de forma equivocada, seja lá contratos de Técnicos, Jogadores e patrocinio.

O Joel recebeu do clube um aumento de mais de 50% no salário por causa de uma clausula contratual que permitia ao tecnico trocar de clube até certa data dando ao clube um missero Tchau e muito obrigado.

Contratos com jogadores de empresários ou emprestados, Vinicius Colombiano foi contratado e nem sequer jogou oficialmente pelo Clube, Edson segue pelo mesmo caminho a unica diferença é que o contrato dele é por emprestimo, ou seja, mamará nas tetas do clube e saíra sem o clube nada receber e sem o jogador ter servido ao clube.

Quem foi ao estadio e acompanhou a semana do jogo derradeiro contra o Palmeiras no ano passado sabe que a diretoria lançou notas na imprensa dizendo que se o Botafogo permanecesse na série A a Pepsi retornaria com um grande patrocinio e que no dia seguinte começariam obras no estadio para modernizar e criar um centro de alimentação, porém, o ano começou e nada foi feito, os boatos que davam como certa a chegada da Pepsi como patrocinadora de lugar a uma outra multi nacional sem o nome revelado, e assim foi até que conseguimos vencer o carioca e acertarmos um patrocinio de meses com a multi marcas de valores não revelados.

Enfim, não pense que a torcida é besta de achar que isso é um passo de profissionalismo, pois, para os dirigentes alvinegros serem profissionais falta muito, vide, que pecam na simples elaboração de um contrato de serviço.

Saudações Alvinegras...!!!

E agora Joel, o que rola na prancheta...??

Algumas semanas atrás ao "barrar" Lúcio Flávio e Fahel o torcedor foi ao delírio e vibrou como nunca uma decisão do treinador, contudo, a mesma vibrante torcida sabia que faltava alguém na "barca", esse alguém com nome Alessandro e apelido e prestigio de "Presidente" se manteve entre os titulares.

Justiça seja feita que o jogador até que atuou bem nas duas ultimas partidas, entretanto, não jogará sábado, não por ter sido barrado e sim por motivo de uma suspensão.

Por mais festejada que tenha sido a "santa suspensão" ela gerou uma dor de cabeça ao chefe. Substituir o Alessandro não e tarefa das mais difíceis, porém, substituir o provável substituto, Somália no meio campo não é algo tão simples, Somália não vem se destacando apenas por ser um jogador que marca, corre e briga durante todo tempo, pois, é comum vê-lo chegar ao ataque como elemento surpresa e concluir a gol.

Portanto, dificilmente Joel Santana conseguirá um substituto a altura do jogador no meio campo, a não ser que o treinador mude o esquema escalando dois volantes, Leandro Guerreiro e Marcelo Mattos, dois meias Renato Cajá e Maicosuel e assim abrindo mão dos 3 zagueiros.

Entretanto outras opções menos agradáveis para a torcida surgem como prováveis mudanças, a substituição do meia Somália pelo meia Lucio Flavio passando Somália para a lateral direita, ou até, a substituição do meia Somália pelo zagueiro Fahel, passando Leandro Guerreiro para sua antiga função.

As duas opções seriam um regresso aos olhares do torcedor, espero que o treinador também entenda dessa maneira e utilize os treinamento da semana para encontrar a melhor formação para que a equipe conquiste os três pontos na partida de sábado.

Saudações Alvinegras!!

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

A volta do Zagueiro artilheiro.

Alguns do alvinegros que lerem somente o titulo da matéria podem achar que trata-se da volta de Juninho ao clube, porém, irão se enganar. O zagueiro em questão é um zagueiro do proprio elenco, Antonio Carlos que já tem 4 gols no brasileiro tem um inicio até melhor que o do ex capitão Juninho, é claro que inferior tecnicamente o jogador não tem como principal arma as cobranças de falta, contudo, sua jogada aerea já balançou a rede dos adversários em jogos importantes como nos empates contra Santos e Palmeiras e na vitória contra o São Paulo.

Com a fratura no nariz sofrida na partida contra o Vitória Antonio Carlos ficou de fora do ultimo jogo do time, entretanto, já esta a disposição do treinador e deve ser as unica mudança do treinador para a partida deste sábado contra o Atletico Goianiense, curiosamente, o ultimo clube que o zagueiro passou.

Antonio Carlos ainda não é o xerifão que a torcida espera, porém, a dupla formada por ele e Fabio Ferreira não é tão ruim e o torcedor espera que agora com a companhia de Leandro guerreiro e a proteção de Marcello Mattos e Somalia  a zaga possa acompanhar a evolução do restatne do time.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Uma nova Geração!!!

No Botafogo o torcedor alvinegro tem como ultimo grande ídolo Túlio Maravilha, campeão brasileiro pelo clube o atacante falastrão tem forte identificaçaõ com o glorioso, além de buscar a marca dos 1000 gols na "filial" do Botafogo em Brasilia Túlio pensa em encerrar a carreira na "matriz" alcaçando a marca dos 1000 gols na casa alvinegra.



Após a geração Túlio e Gonçalves pouco jogadores tiveram tanto carinho da torcida alvinegra, talves o mais badalado "pós" geraçaõ Túlio Maravilha tenha sido Dodô, o atacante que teve 3 passagens pelo clube não ficou marcado somente pelos belos gols as diversas saídas repentinas do clube e o caso de dopping acabou levando o torcedor não só a amá-lo como também a odiá-lo e com esses tão intensos sentimentos o atacante dividiu a torcida e não pode se considerar ídolo.

As gerações 2007 e 2008 ficaram marcadas por seus fracassos e em 2009 és que surge uma solitária estrela chamada Maicosuel, o jogador não encantou a torcida só com belos dribles e gols, o choro do craque ao deixar o clube foi reciploco e conquistou não só um espaço dentro do clube como também no coração da torcida alvinegra. Ao levar o limitado time as finais do carioca e se machucar antes da partida derradeira Maicosuel foi negociado, contudo, voltou ao clube nesta temporada e com o apoio da torcida tem tudo para se tornar um ídolo.

Jobson chegou ao clube quando tudo parecia perdido e com um futebol envolvente e ousado foi um dos grandes responsáveis pela manutençaõ do glorioso na série A do brasileiro, após o período de puniçaõ por dopping voltou ao clube e tem tudo para conquistar de vez os corações alvinegros.

Herrera que chegou de manssinho ao clube conquistou a galera com sua habitual entrega dentro de campo, mesmo quando não esta nos seus melhores dias o Argentino não deixa de marcar, brigar e honrar a camisa alvinegra.

Jeferson voltou ao clube e de cara teve a ardua tarefa de manter o time na série A e passar segurança ao setor que não transmitia segurança desde a saída do próprio Jeferson em 2005. Ao defender o penalti de Adriano na final da taça rio o goleiro que agora é um dos selecionaveis de Mano Menezes entrou de vez na lista de candidatos a ídolo maior do Botafogo "pós" geração Túlio Maravilha.

El Loco Abreu, conhecido internacionalmente o veterano centroavante detém de enorme carisma junto ao torcedor, o penalti cobrado na final do carioca foi o maior capitulo da amorosa relação que ainda apresentou a adoção do Uruguai como segunda seleção dos alvinegros durante a copa do mundo, tudo isso pelo carisma do cabeludo Uruguaio.

É claro que a formaçao de um ídolo va muito além de boas passagens pelo clube, titulos e tempo de clube contam e muito para a identificaçaõ do jogador com a torcida, neste aspecto Herrera saí em desvantagem, pois, é bem rodado em clubes brasileiro e teve boas passagens na maioria, contudo, a garra do Argentino  compensa e todos em chances iguais podem se tornar o mais novo ídolo do Fogão.

Enfim, os cinco citados acima formam cada ponto da estrela e estão aptos a se transformarem em ídolos e indo para o centro da solitária estrela Alvinegra.

Saudações Alvinegras!!

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Assim o Joel adora!!!

As boas noticias para o treinador Joel Santana não param de "pipocar", após acertadamente mudar a formação da equipe e a mesma corresponder em campo encantando a torcida no sábado, Joel teve hoje mais uma boa noticia, para muitos com cara de pinguço e fama de Boêmio, Joel deve estar feliz com a nova parceria recém firmada do Clube, trata-se da marca de cerveja Brahma.

Com a nova parceria Joel pensa em pedir parte do seu salário em produtos do parceiro e aí economizar tempo, o parceiro por sua vez ofereceu ao treinador uma geladeira personalizada para por na sala de star do treineiro, tudo para melhor comodidade do mesmo.

Brincadeiras a parte, esta aí mais uma parceria do Fogão, mesmo com "manobras" para que o Maracanã fique na ativa o máximo de tempo possível uma hora o ex "maior do mundo" terá que ser interditado para obras e aí o Engenhão como principal estádio do estado tem tudo para gerar muita renda ao glorioso e consequentemente tornar atrativo para os empresários patrocinar o clube. No caso da parceria entre Botafogo e a Brahma, não há nenhum vinculo com exploração do Engenhão, entretanto, quem não quer patrocinar o time detentor do estádio mais importante do estado, pelo menos nesse período pré Copa 2014??

Em boas mãos!!!

O Botafogo que nos ultimos ano sofreu com a escassez de bons goleiro hoje se vê em boas mãos e com um futuro promissor para a posição, Jeferson convocado para seleção Brasileira retornou ao clube para garantir o sono do torcedor que sofria de insonia e tinha pesadelos com : Max, Lopes, Julio Cesar, Marcos Leandro, Roger, Castillo e Flávio.

Jeferson que defendeu o Botafogo em 2004 e 2005 voltou ao clube na temporada passada e foi um dos responsaveis pela manutenção do time na série A do brasileiro, hoje sendo um dosconvocados para a seleção o jogador se mostrou grato ao clube e diz representar o clube e o trabalho realizado nele vestindo a camisa da seleção brasileira.

Trabalho esse que vem sendo muito bem feito na base Alvinegra, Renan, Milton Raphael e Luis Guilherme, ainda jovens os goleiros já contam com varias passagens pelas seleções de base e admitem ser uma motivação a mais verem o "tio" Jeferson convocado para a seleção principal. É sinal que o trabalho está sendo bem feito e que estamos trabalhando com um excelente profissional.

Segundo prórprio "tio" Jeferson ele tem que dar o exemplo, por ser mais velho tem que se esforçar o maximo e priorizar o profissional chegando sempre mais cedo aos treinamentos para que os jovens tenha um bom espelho, pois, potencial eles tem de sobra e concerteza terão uma carreira brilhante e vitoriosa.

Saudações Alvinegras.

domingo, 8 de agosto de 2010

Noite Feliz!!!

Assim pode-se classificar a noite de ontem para o torcedor Alvinegro carioca, Estádio Cheio, torcida recebendo os campeões da base e de esportes olímpicos, apoiando o time desde o primeiro minuto e sendo brindada não só com uma vitória, e sim com a vitória, convincente e sem deixar duvidas de que o treinador fez o certo ao escalar Somália e Marcelo Mattos nas vagas de Lucio Flavio e Fahel respectivamente.


Com o apelo de jogadores e diretoria o torcedor compareceu e fez uma bonita festa na noite de sábado no Engenhão, pouco menos de 28 mil torcedores presentes prestigiaram o time que correspondeu com uma bela exibição. Mas solto com as alterações promovidas pelo treinador Joel Santana, o time tinha em seu principal armador Maicosuel a esperança de uma criação melhor e logo no inicio do jogo o meia fintou o zagueiro e arriscou de fora da área, mesmo a bola não passando tão perto foi o cartão de visita de um time visivelmente mais leve e dominante.

Apesar do domínio o Botafogo só voltou a assustar aos 23 minutos, após bela jogada individual Jobson penetrou da esquerda para o meio e concluiu obrigando Fabio Costa realizar boa defesa e mandar para escanteio, o time atleticano até tinha maior posse de bola, porém, não conseguia transformar o fato em oportunidades e aos 31 minutos após jogada iniciada por Maicosuel , Herrera chutou cruzado e Fabio Costa não conseguiu segurar no rebote com toda sua magia Maicosuel concluiu para abrir o placar e colocar a torcida em euforia. Parecendo assustado o Atlético errava passes e ao perder a bola no meio campo Diego Souza deu a oportunidade do Botafogo ampliar, contudo, Herrera não soube aproveitar o passe de Maicosuel e desperdiçou a chance.

Cada vez mais parecendo questão de tempo o segundo gol saiu ainda no primeiro tempo, após Leandro Guerreiro levantar bola na área Somalia pegou o rebote da zaga e chutou a gol a bola ainda desviou no braço de Herrera antes de morrer no fundo das redes do goleiro Fabio Costa que traído pelo desvio nada Pode fazer.

No segundo tempo com outra postura o time do atlético começou criando as melhores chances, a entrada de Ricardinho deu outra dinâmica a equipe, contudo, as chances criadas não assustavam, pois, os chutes saiam muito longe da baliza de Jeferson que pouco trabalho teve no jogo. O Botafogo por sua vez jogava na velocidade dos seus atacantes e seus contra ataques eram cada vez mais perigosos em um deles após belo lançamento de Maicosuel, Herrera driblou o zagueiro mas foi travado antes da conclusão, no contra ataque seguinte Caio, que entrou no lugar de Marcelo Mattos, encarou sozinho 4 zagueiros, o atacante até foi parado pela zaga que ao tentar sair jogando errou e Maicosuel encontrou Jobson dentro da área e o atacante foi carregando até ser derrubado e sofrer pênalti claro, transformado em gol por Herrera.

Com Edno entrando no Lugar de Herrera ficou ainda mais claro a intenção do botafogo de contra atacar e em uma das oportunidades Edno deu bom passe para Jobson que partiu para cima dos zagueiros e mais uma vez obrigou Fabio Costa fazer boa defesa, outro bom lance que a torcida alvinegra vibrou bastante foi a entrada de El loco, o ídolo Uruguaio entrou no lugar de Maicosuel e os dois foram ovacionados pela torcida Alvinegra.

Agora com 18 pontos o alvinegro ocupa a 8ª posição e tenta emplacar uma boa série de vitórias nas próximas partidas contra: Atlético Goianiense no Serra Dourado, Ceara e Avaí no engenhão.




FICHA TÉCNICA:


BOTAFOGO 3 X 0 ATLÉTICO-MG

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 7/8/2010 - 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Julio Cesar Rodrigues Santos (RS)
Público: 24.154 pagantes
Cartões Amarelos: Danny Moraes (BOT); Diego Souza (CAM)
BOTAFOGO: Jefferson, Leandro Guerreiro, Fábio Ferreira e Danny Morais; Alessandro, Somália, Marcelo Mattos (Caio), Maicosuel (Loco Abreu) e Marcelo Cordeiro; Herrera (Edno) e Jobson. Técnico: Joel Santana.
ATLÉTICO-MG: Fábio Costa, Diego Macedo, Cáceres, Werley e Fernandinho; Zé Luis, Serginho (Ricardinho) e João Pedro; Diego Souza (Jackson), Diego Tardelli e Obina (Ricardo Bueno). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Chegou a nossa vez!!!

Após a vitória na ultima partida e a fuga da zona de rebaixamento, o Botafogo tenta voltar a vencer também jogando em casa, para isso a diretoria e os jogadores esperam pelo importante apoio recebido das arquibancadas do Engenhão.

Em uma partida cheio de atrativos e que pode marcar o inicio de uma boa série de vitórias motivos não vão faltar para o torcedor alvinegro prestigiar o time e comparecer em grande número ao estádio, a reestréia de Maicosuel com a camisa do glorioso no estádio já seria um belo atrativo para que o torcedor lotasse o estádio, contudo, os atrativos não param por aí, além da volta de El Loco Abreu após período Copa do Mundo a muito festejada possível barração de Fahel e Lucio Flávio tornam a partida ainda mais interessantes, pois, o torcedor alvinegro anseia pelo dia que ira ao estádio e não será obrigado a aturar as fracas atuações de ambos com a camisa do glorioso Fogão.

Portanto, chegou a nossa vez, a vez de mostrarmos ao treinador que apoiamos as mudanças, a vez de mostrarmos aos jogadores que estamos junto do time a apoiar e a vez de mostrarmos a todo mundo o quanto o Botafogo pode, deve e será forte em casa daqui para frente.



Saudações Alvinegras, Espero você lá!!!

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Qual é o melhor para o Fogão??

                   Muito se descuti a formação ideal do time do Botafogo, o torcedor sabendo da qualidade técnica de seus jogadores ofensivos deseja um time jogando para frente, em contra partida o treinador busca equilibrio para não expor a deficiencia de seu setor defensivo.

                 Hoje o grupo conta com bons meias, cabeças de areas de razoaveis para bom e um ataque muito respeitado, porém, a defesa tem se mostrado muito falha e preocupa, por isso, o treinador quebra a cabeça ( apesar de dizer que não ) para montar o esquema ideal do time.

                 No Blog "olho tatico" do site globo.com achei um bom esquema para implantar na equipe, parecido com o esquema de jogo usado pelo Santos, dos meninos que encantaram no primeiro semestre, o esquema divide o campo em 4 partes e não em 3 como de habitual, o sistema em questão é o 4-2-3-1, usado pelas finalistas da copa do mundo da Africa, Espanha e Holanda, o sistema lembra o tradicional 4-3-3 porém os atacantes jogam buscando jogo e ajudam na marcação dos laterais. Esse esquema deu muito certo no titulo do corinthinas da copa do Brasil de 2009, Dentinho aberto pela direita e Jorge Henrique pela esquerda, além de atacantes eram homens que ajudavam muito no meio campo e tinham forte presença no ataque auxiliando Ronaldo.

                  No Botafogo a mudança mais notória ( festejada ) em relação ao time que deve ser mandado a campo no próximo jogo é a troca do lateral, Alessandro seria barrado ( com o clamor de todos ) e Somalia faria a lateral direita, assim com uma vaga a mais no meio, Lúcio Flavio retornaria a armação do time com a ajuda de Maicosuel e Jobson que abertos nos francos ajudariam a criar, acompanhariam os laterais além e claro de chegarem ao ataque.

                 Contudo, minha escalação não seria essa, o esquema esta muito bem elaborado, porém, ainda faria algumas mudanças nas peças, Lúcio Flavio vem redendo muito pouco e apesar de eu ter a esperança de que ele reencontre seu melhor futebol ao lado de Maicosuel creio que o banco de reserva faz parte deste processo de resgate da melhor forma do nosso querido jogador, e como ele seria despromovido do time titular eu colocaria Maicosuel como principal armador e Herrera na direita fezendo as vezes de meia atacante pela direita, como o Argentino não esta apresentando o mesmo futebol do inicio do ano, cria-se varias opções como a de Edno na esquerda e Jobson na direita ou de Renato Cajá como principal armador e Maicosuel como meia atacante pela direito, ou futuramente com a recuperação de Lúcio Flávio essa formaçao ilustrada acima.

                 Não vou mentir que o esquema me anima muito pois teriamos um time ofensivo e seguro, pois, com Leandro Guerreiro e Marcelo Mattos protegendo a zaga e cobrindo os laterais creio que as falhas serão sanadas e os resultados começaram a aparecer com amis naturalidade.

Ps.: Empolgado com as variações ofensivas eu não me liguei muito na zaga, apesar de falha não vejo reservas a altura que possam barrar os inseguros Fabio Ferreira e Antonio Carlos, contudo, nesta escalação que copiei do site está com Danni Moraes ao lado de Antonio Carlos, portanto, essa eu também não concordo, haja vista, que o zagueiro não se firmou e não mostra nada que o faça ser titular, pois, só é reserva imediato por que não temos mais opções além de Edson e quando Wellington ainda estava no grupo nem relacionado para os jogos Danni Moraes era.

Saudações Alvinegras!!!!

terça-feira, 3 de agosto de 2010

A ficha caiu. Mas ainda falta 1..!!!

            Finalmente o técnico Joel Santana parece ter percebido o quanto esta insustentável manter alguns jogadores no time titular, os primeiros afetados com a percepção e fim da teimosia do treinador foram Fahel e Lúcio Flavio, Fahel que nunca foi bem visto pela torcida pelo fato de sempre apresentar-se mal perdeu espaço e Joel recuou Leandro Guerreiro lançando Marcelo Mattos no meio, o até então capitão Lucio Flávio perdeu espaço e cedeu a vaga a Somalia que terá ainda no meio as companhias de Maicosuel na armação, Alessandro na lateral direita e M. Cordeiro na ala esquerda.

            Confesso que eu esperava mais uma mudança na equipe, passando o Somalia para a direita Joel ganharia mais uma opção de meia ou atacante, contudo, o treinador não parece disposto a abrir mão de seu terceiro zagueiro, vide, que recuou Leandro Guerreiro para a posição.

             Já é um começo no fim de alguns "monopolios", espero que Lucio Flávio que por mais que a torcida pegue no seu pé por estar jogando muito mal, evolua e possa brigar por posição e voltar a ser o jogador que um dia encantou a torcida alvinegra a ponto de ser chamado de maestro.
           
            Por Fahel, infelizmente não consigo sentir muito, o jogador nunca agradou e já será tarde a sua barração, espero que seja até negociado para não correr o risco de voltar ao time titular, e se não for, espero que tome vergonha na cara, lute pela posição e não se torne mais um a ficar encostado mamando o dinheiro do clube.

            Um recado; Alessandro, coloque a sua barba de molho, tenho nítida imprenssão que a sua barração só não foi possível para não ligarem o fato a sua discursão com o treinador, portanto, como sei que é pedir muito para que vc melhore, já era, perdeu, provavelmente você será o próximo.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Aqui ninguém tem vaga cativa. Será???

Com a vitória conquistada no ultimo domingo o Botafogo não obteve somente os 3 pontos e a chance de sair da zona da degola, alguns jogadores se destacaram e começam a causar duvidas na cabeça do treinador em relação a que time mandar a campo, porém, segundo o treinador ele não se importa com tal fato.
- Não tem pressa. Vamos ver durante a semana. É bom ter opções. Não tem essa de dor de cabeça. Contra o Vitória, eu tirei três jogadores de qualidade e coloquei outros três no mesmo nível. Aqui ninguém tem lugar cativo – disse o técnico.

Algo muito me chama atenção nesta frase dita pelo técnico alvinegro, aqui ninguém tem lugar cativo. Espero que essa frase sirva para as demais posições e não só para o ataque, pois se estamos bem servidos de jogadores no ataque o que dizer da defesa e da lateral direita.?

Da mesma forma que alguns jogadores começaram a se destacar positivamente outros tiveram queda no rendimento, Lúcio Flávio que há tempos não apresenta um bom futebol e é constantemente substituído vem perdendo prestigio, assim como, Alessandro que chegou discutir com o treinador no jogo de ontem e Fahel que quando pega atacantes um pouco qualificados passa o jogo todo fazendo falta, Voltando ao ataque ainda temos os casos de Caio que não é sombra do jogador talismã do carioca e Herrera que mesmo com a habitual garra não vem rendendo o esperado.

Dos jogadores citados acima que não estão vivendo um bom momento alguns já passaram da hora de esquentar o banco, Fahel e Lúcio Flavio vem destoando do resto da equipe e com a forte concorrência no meio campo provavelmente saírão do plantel titular, Alessandro que goza de bastante prestigio dentro do grupo em tese não tem um substituto, porém, a torcida gostaria de ver Somália atuando na posição, pois, foi bem no clássico contra o Flamengo ainda no carioca de lateral direito e mesmo sendo destro foi muito bem na lateral esquerda nos jogos finais do carioca e iniciais do Brasileiro.

Portanto, Joel Santana, faça essa frase ter sentido para todo o grupo não só para o ataque, haja vista, que alguns jogadores parecem sim ter vaga cativa no time, pois, mesmo em variações de esquema táticos eles permanecem intocáveis quanto suas respectivas titularidades.



Em evolução nas ultimas partidas:                   Em má fase:


Jobson                                                                 Lúcio Flavio

Edno                                                                    Alessandro

Renato Cajá                                                         Fahel

Somália                                                                Herrera

Marcelo Cordeiro                                                 Caio

Isso sem contar que tem gente de qualidade chegando para reforçar o elenco, casos de Maicosuel e Marcelo Mattos.

Vitoria x Botafogo

No jogo que marcava o retorno de Maicosuel aos gramados com a camisa alvinegra a estrela maior foi Jobson, com 2 gols e 1 assistência o jogador foi o destaque da suada vitória alvinegra por 3 a 1 na Bahia sobre o Vitória. Com a vitória a equipe saiu da zona de rebaixamento e pode respirar um pouco mais aliviado com o resultado.




O jogo
Em um campo muito castigado pela chuva a equipe alvinegra não se encontrou no jogo e foi dominada durante todo os 45 minutos iniciais, mesmo com um time armado ofensivamente o Botafogo começou o jogo errando muitos passes, parecendo assustado em alguns momentos e simplesmente não concluiu a gol na primeira etapa, o Vitória por sua vez, com apenas 3 titulares, assustava em chutes de longa distancia e em bolas cruzadas para o centroavante Junior, porém, nada que tornasse a partida um bom jogo de futebol já que o gramado atrapalhava ambas as partes e deixava o jogo um tanto quanto chato.

Sem alterações para a segunda etapa os times voltaram no mesmo panorama, contudo o Botafogo teve uma melhora e aos 11 minutos fahel ficou de frente para o gol e desperdiçou a chance de abrir o marcador assustando o goleiro Viafara, porém, logo o a equipe Baiana retomou as ações da partida e já dominava o adversário, Egidio pelo lado esquerdo, Thiago Humberto pelo meio e Junior no ataque eram os mais perigosos, o treinador Joel Santana casou de ver seu time acuado e decidiu fazer algumas mudanças, trocou o sonolento Lucio Flávio e o nervosinho Herrera por Edno e Caio e aí deu mais poder de reação a equipe, que antes sofria encurralada passou a ter a opção dos contra ataques puxados pelos jogadores mais leves que ele lançou a campo, contudo estava difícil até acertar passes em uma gramado tão castigado pelas chuvas e enquanto o Botafogo não se acertava o Vitória pressionava fazendo com que o gol parecesse questão de tempo, até que aos 36 minutos do segundo tempo um contra ataque achou Jobson aberto pela esquerda o jogador cruzou para Edno que dominou e concluiu sem chances para o goleiro adversário, alguns pensaram, agora é só segurar, só que não houve nem tempo para comemorar já que a sonolenta zaga alvinegra não subiu e permitiu que Junior empatasse o jogo no minuto seguinte, pois bem, o feitiço virou contra o feiticeiro e um minuto após sofrer o empate o time alvinegro chegou ao segundo gol na jogada pela esquerda entre Edno e Marcelo Cordeiro que bateu cruzado e contou com o desvio oportunista de Jobson para recolocar o Glorioso mais uma vez a frente no placar, e o mesmo pensador voltou a indagar, agora é só se segurar, contudo a pressão não era tão grande assim pois com o péssimo estado do gramado só era possível chegar ao gol através de bolas levantadas a área e tirando proveito disso o Botafogo ganhou uma disputa aérea e o estreante Marcelo Mattos que havia entrado no lugar de Maicosuel acertou belo lançamento para Jobson que sozinho no ataque partiu para cima da defesa e de perna esquerda não deu chances ao goleiro e selou a vitória alvinegra.

Estádio: Barradão, Salvador (BA)


Data-Hora: 1/8/2010 - 16h (de Brasília)

Árbitro: Wilson Pereira Sampaio (DF)

Auxiliares: Carlos Bernenbrock (SC) e Marcio Eustáquio Sousa Santiago (MG)

Renda e público: Não disponíveis.

Cartões amarelos: Alessandro (BOT)

Gols: Edno 36'/2ºT (0-1), Júnior 37'/2ºT (1-1) e Jobson 38'/2ºT (1-2) e 48'/2ºT (1-3)

VITÓRIA: Viáfara, Jonas, Wallace, Renê e Egídio; Vanderson, Ricardo Conceição, Bida e Thiago Humberto (Renato 26'/2ºT); Júnior e Soares - Técnico: Ricardo Silva.

BOTAFOGO: Jefferson, Antônio Carlos, Fahel e Fábio Ferreira; Alessandro, Leandro Guerreiro, Lucio Flavio (Edno 9'/2ºT), Maicosuel (Marcelo Mattos 31'/2ºT) e Marcelo Cordeiro; Herrera (Caio 9'/2ºT) e Jobson - Técnico: Joel Santana.

domingo, 1 de agosto de 2010

É hoje o dia!!!

O Botafogo que ainda não teve o sabor da vitória desde o seu retorno aos gramados após a copa do mundo, encara hoje às 16:00h no estádio do Barradão o time do Vitória que está com forças voltadas a final da copa do Brasil e lançará a campo um time misto, contando com apenas 4 titulares, o Botafogo por sua vez terá suas forças revitalizadas com a reestréia de Maicosuel, ídolo da torcida Alvinegra.


Apesar de parecer fácil encarar uma equipe mista com o foco em outra competição, o Botafogo não terá vida fácil contra o Mistão da equipe Baiana, haja vista, que a equipe é composta por jovens jogadores que já tiveram destaque no cenário nacional além de alguns mais experientes que já rodaram e fizeram sucesso por alguns clubes, caso de Thiago Humberto que foi uma das revelações do ultimo Campeonato Brasileiro, Soares que teve excelente passagem pelo Figueirense e Junior que era titular da equipe e um dos destaques antes da paralisação do campeonato nacional por conta da copa do mundo, portanto, não esperem que o alvinegro carioca tenha vida fácil na partida de hoje a tarde.

Porém, para o time do Botafogo somente a vitoria interessa, pois, na zona de rebaixamento e com o torcedor já estando no limite de aceitação do time, é de vital importância vencer não só para afastar a provável crise que pode se gerar se os resultados não vierem, como também, para sair da incomoda posição o quanto antes e aí podermos sonhar com algo maior na competição, portanto, abrindo mão de seus conceitos o treinador Joel Santana abre mão de um sistema mais defensivo e lança a campo um time bem ofensivo com Lucio Flavio e Maicosuel na armação além de Jobson e Herrera no ataque.

Esperamos e estamos na torcida para que o time volte da Bahia com os três pontos na bagagem e com o animo renovado para a continuidade do Campeonato para fazermos uma excelente Campanha.

Saudações Alvinegras!!

sábado, 31 de julho de 2010

El Loco Mania!!!

Manhã de Sábado, Rio de Janeiro, temperatura beirando os 30 ºC e Locomaniacos rejeitaram o convite feito pelas lindas praias cariocas e lotaram a sede do botafogo, a charmosa General Severiano.


Promovido pela diretoria Alvinegra, a manhã de autografo do ídolo El Loco foi um sucesso surpreendente até mesmo para a diretoria que a principio planejou a realização do evento na loja oficial do clube, porém, foi obrigada a mudar seus planos e passar o evento para o salão nobre do clube, haja vista, que a sede de General Severiano foi tomada por 3000 torcedores que loucamente ” vestiram” o clube de Preto, Branco e Celeste.

O jogador ficou lisonjeado e confessou não esperar em um tempo tão curto ser amado e idolatrado pela torcida alvinegra. Sorridente e muito feliz o jogador distribuiu autógrafos, tirou fotos com torcedores e ainda se disse fã do jogador e muito honrado pelo fato de ser inspirador das cobranças de pênaltis do jovem craque Neymar, segundo ele, apesar do erro na cobrança da ultima quarta o jogador deve continuar tendo a liberdade para criar e quando se sentir bem deve sim efetuar a mais nova polemica dos pênaltis a “cavadinha”, marca tradicional do ídolo alvinegro.

A diretoria Alvinegra embarca no sucesso que foi o evento e estuda preparar a semana Maicosuel, craque que retornou ao clube e será garoto propaganda de uma vasta linha de produtos licenciados pelo clube.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

PROBLEMAS CRÔNICOS DO FOGÃO - A SÉRIE!!!

'A Inseguranção que nos acovarda"


               Olá, nosso ultimo capitulo relata a falta de segurança que nossa zaga transmite ao resto do time e a torcida, segurança e tranqüilidade que estão extintas desde Gonçalves e Wilson Gottardo, quando o assunto é miolo de Zaga nos últimos anos a situação é ainda pior, iludidos com boas campanhas no fraquíssimo Carioca, o torcedor cria expectativa, sendo totalmente frustrado com o inicio da competição nacional.
              A zaga é um dos setores mais importantes do time, assim como os goleiros, os zagueiros tem que proteger e transmitir o mínimo de confiança para que laterais, meias e principalmente atacantes possam atacar sem o receio de expor o time e sofrer contra ataques.
               A tese acima não indica que com uma zaga confiável os laterais, meias e atacantes não precisam marcar, porém, deixa explicito que quando o time não tem um miolo de zaga confiável tende a se omitir do jogo, acovardando-se com receio de expor suas fragilidades e sofrer gols.

Jogadores que aturam no setor nas ultimas 4 temporadas:

2007: Juninho / Asprila / Alex / Igor / Wagner / Renato Silva: Remanescentes da temporada anterior Juninho e Asprila começaram a temporada como titulares, contudo, era preciso contratar e Cuca indicou Igor ex- Fluminense, Alex ex-São Paulo e Wagner, além de promover dos juniores o jovem Sepetiba, Wagner e Igor tiveram poucas chances e não ficaram no clube para o resto da temporada, o Jovem Sepetiba também pouco jogou, porém, como era da base acabou ficando, Alex que logo conquistou a vaga de titular ao lado de Juninho perdeu a posição quando o Clube acertou com Renato Silva, indicado por Cuca o jogador que acabará de cumprir suspensão por doping assumiu a posição assim que readquiriu ritmo de jogo, contudo, nenhuma das duplas conseguiram solucionar o problema do setor que das 38 rodadas do campeonato brasileiro só não sofreu gol em 5, estatisticamente era mais provável sair às violentas ruas do Rio de Janeiro e não ser assaltado do que o Botafogo jogar e não sofrer gols.

2008: Renato Silva / André Luis / Ferrero / Edson / Eduardo / Bruno Costa / Emerson : Único remanescente da temporada anterior Renato Silva começou a temporada como titular, pois o contratado para o posto André Luis dependia de uma documentação do seu clube anterior para poder estrear, além de André Luis o clube contratou também Ferrero que vinha para substituir Juninho e os jovens Edson e Eduardo, A zaga inicialmente formada por Renato Silva e Ferrero deu lugar a André Luis e Renato Silva que foram mantidos por toda a temporada, já que, Ferrero não correspondeu assim como os jovens Edson e Eduardo, que teve mais oportunidades sendo improvisado em outras posições, outros que foram contratados e tiveram poucas oportunidades foram Emerson e Bruno Costa, a zaga não era das piores, porém, não deixou de sofrer muitos gols, contudo, o torcedor ficou com uma boa imprenssão da dupla formada pelo xerifão André Luis e o até então muito Criticado Renato Silva.

2009: Juninho / Emerson / Eduardo / Wellington / Teco: Em uma grande reformulação, após perder a dupla titular da temporada anterior o clube correu atrás do antigo capitão e contratou Juninho, o Jogador que é um excelente líbero e cobrador de faltas mostrou mais uma vez ser um zagueiro no maximo razoável, e a zaga inicialmente formada basicamente por Juninho e Emerson, que conseguiu fazer dois gols contra em finais de campeonato, ganhou o “reforço” de Teco, Wellington e de Eduardo,contudo, Teco pouco jogou, pois estava sempre lesionado e Eduardo jogava em todas as posições, mal diga-se de passagem, com tanta fragilidade o setor frustrou o torcedor durante toda a temporada tendo uma pequena melhora no final do ano com a dupla Juninho e Wellington que ao menos conseguiu nós livrar do vexame de um segundo rebaixamento.

2010: Fabio Ferreira / Antonio Carlos / Wellington / Fahel / Edson / Alex / Danni Moraes : Mais uma vez reformulamos o setor, somente Wellington permaneceu no clube que foi ao mercado e contratou Fabio Ferreira , Antonio Carlos, Danni Moraes e Edson além de promover o jovem Alex dos Juniores, a zaga titular formada inicialmente por Antonio Carlos e Wellington ganhou um disputa sádia com a regularização de Fabio Ferreira , os 3 se revezaram na posição, Edson e Alex até então tiveram poucas chances tanto com Estevão Soares quanto com Joel Santana e com o treinador atual o time joga no sistema com 3 zagueiros, onde Fahel, volante de origem, faz a função de zagueiro pela direita, Antonio Carlos de Líbero e Fabio Ferreira de zagueiro pela esquerda, a maior falha apresentada é sem duvida a cobertura dos laterais que é obrigação dos zagueiros em um sistema com 3 jogadores no setor. Algumas semanas atrás Wellington foi devolvido ao cruzeiro e com isso Danni Moraes passou a ser o reserva imediato, hoje o time conta com uma zaga titular irregular, insegura, e com reservas que parecem não ter força nem para brigar por posição, mesmo tamanha fragilidade dos titulartes.



Agradecimentos : Bom, chegamos no nosso ultimo capitulo da série e sem você, amigo e leitor, não seria possível concluí-la, portanto, não posso deixar de agradecê-los por acompanharem a série, espero que tenham gostado e que esses problemas sejam solucionados para que nosso Todo Glorioso Botafogo seja cada dia mais forte.

                  Então, fica aqui o meu muito abrigado, um beijo e um abraço em cada um que carrega consigo uma estrela no lugar do coração.

Saudações Alvinegras.





Um Sonho Antigo.

Desde 2007 quando passou a ser responsável pelo estádio João Havelange, o Botafogo sonho em torná-lo uma espécie de caixa forte negociando sua cessão a empresas que queiram “comprar” o “ naming rights “ do estádio, é claro que tal manobra é benéfica ao clube, pois, o clube reduziria os gastos com a manutenção além de ter porcentagem no lucro mensal gerado pelo estádio, que teria suas instalações melhoradas e revitalizadas com a criação de grandes praças de alimentação, museu do clube, entre outros que tornaria o estádio cada vez mais atraente aos olhos do torcedor.


Contudo, até o momento muito se especulou e nada foi feito, nomes de grandes empresas já foram vinculadas como futuras parceiras mas as negociações não obtiveram sucesso, principalmente na gestão Bebeto de Freitas que fracassou na negociação com a empresa portuguesa TBZ e chegou a especular a gigante do mundo dos games EA Sports.

Com vôos menos audaciosos, porém, com a mesma intenção, a atual diretoria alvinegras negocia um contrato de 5 anos com 3 empresas, o nome das empresas são mantidos em sigilo, contudo, meses atrás especulações indicavam conversas entre o clube e o banco BMG, que nos ultimos anos vem investindo pesado ao patrocinar grandes times no Brasil.



Entretanto, quando o assunto é negociação, seja ela com jogadores, técnicos, patrocinadores ou investidores, só acredito vendo, pois, a atual diretoria já abusou do direito de especular e criar expectativa na torcida e muita das vezes frustrar o torcedor. Quem não lembra do tão falado retorno da Pepsi como patrocinadora? No final do ano passado davam como certa a negociação, porém, nada se concretizou e tivemos que nos contentar, com todo respeito, com a Hipermarcas que concretizou um contrato de meses fechado no final de março.

Para complementar o assunto contrato e negociações, cabe ressaltar o quanto tem que ser bem estudado e elaborado um contrato de grandeza de um “ naming rigths “, haja vista, que envolve um dos maiores e mais rentáveis patrimônio do clube, então, muita calma nesta hora, para não fazer contratos dos quais estamos acostumados na ver serem elaborados pela diretoria, que paga um fortuna ao seu treinador pelo fato de ter oferecido um contrato ao mesmo, recheado de clausulas que permitia a sua saída até certa data do ano com o clube sendo reembolsado com um misero muito obrigado, Tchau.

Ps.: Naming rigths é uma espécie de compra do direito de exploração do nome do estádio, por exemplo se eu Tiago Macieira fosse parceiro e comprasse tal direito eu poderia colocar o estadio de "Macieira Arena", existem varios tipos de contrato neste sentido, geralemnte a empresa toma para si a responsabilidade total do estádio no periodo do contrato, até pq não quer vincular seu nome a algo e correr o risco de fracassar e sujar seu nome no mercado.
 
Saudações Alvinegras.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

PROBLEMAS CRÔNICOS DO FOGÃO - A SÉRIE

    Leandro Guerreiro, o orfão...!!! 


     Ola amigos e leitores, neste 4º capitulo da série “Problemas Crônicos do Fogão” vou relatar a peregrinação e paciência da torcida Alvinegra à espera de um bom segundo volante, alguém que venha ajudar o até então órfão de um companheiro, Leandro Guerreiro, na realidade o clube não sofria na posição desde quando tinha no elenco Clayton, Diguinho e Túlio, é claro que diferente das laterais que é quase uma responsabilidade individual de um atleta, o setor depende muito do encaixe entre os dois atletas do setor defensivo de meio campo, porém, a base desse encaixe já existe, as vezes injustamente criticado por alguns, Leandro Guerreiro tem se desdobrado em um meio campo onde somente ele marca, pois, os atuais segundo volante chegam ao extremo da inoperância ao não marcarem nem tão pouco apoiarem, com essa base que é a forte marcação de Leandro Guerreiro falta “apenas” um jogador que marque com eficiência e faça a bola chegar com o mínimo de qualidade possível para que o time não viva de ligações diretas defesa – ataque sem que a bola passe pelo meio campo, facilitando assim a vida do adversário.


Como mencionei acima falta “apenas”, pois, desde 2008 com as saídas de Túlio e Diguinho o torcedor passa aperto ao ver jogadores como: Fahel, Leo Silva, Sandro Silva, Túlio Souza, Eduardo, Batista, Jônatas, Thaiguinho, Renato entre outros que me fazem sentir saudade do limitado JUCA.

Jogadores que atuaram nas últimas 4 temporadas:

2007 =  Leandro Guerreiro / Túlio / Diguinho / Robston / Jougle =  Basicamente foi aí que começou a calmaria no setor, apesar de perdermos Clayton e ver a boa dupla formada na temporada anterior se desmanchar a torcida não teve do que reclamar de Leandro Guerreiro e Túlio que retornou ao clube conforme prometido duas temporadas antes e mostrou todo amor dentro e fora de campo pelo todo Glorioso Fogão, além da dupla titular o elenco ainda contava com Diguinho que era como um 12º jogador e alguns jogadores da base como Jougle e alguns contratados que não tiveram oportunidade como Robston.

2008 =  Leandro Guerreiro / Túlio / Diguinho / Thiaguinho/ Túlio Souza =  O trio foi mantido e a regularidade positiva no setor também, a única mudança foi que Diguinho que havia sofrido grave lesão na temporada anterior se recuperou bem e foi titular no lugar de Leandro Guerreiro que sofreu uma contusão no inicio do ano e demorou a se recuperar física e taticamente, porém, o Botafogo foi atrás de outras peças como Túlio Souza que se destacou no Coritiba e Thiaguinho que foi indicado pelo até então técnico Cuca, tirando o fato do Túlio Souza passar mas tempo no Dptº Médico e pouco jogar estávamos bem servidos com os três jogadores já conhecidos e o voluntarioso Thiaguinho que ainda ajudava a equipe atuando na Lateral Direita.

2009 = Leandro Guerreiro / Léo Silva / Fahel / Baptista / Eduardo / Thiaguinho / Jônatas / Renato/ Túlio Souza =  Com a perda de Túlio e Diguinho, e a efetivação de Thiaguinho na lateral esquerda, Leandro Guerreiro ficou órfão de um bom companheiro para o setor e passou a recepcionar toda semana um titular diferente, vide, que a rotatividade estava muito grande ao seu lado, seu companheiro de inicio de ano foi Léo Silva que rapidamente perdeu a vaga para Fahel que não se manteve e abriu espaço para Baptista, como nenhum deles havia se firmado na final do campeonato Carioca Ney Franco lançou a campo o quase sempre esquecido Túlio Souza e armou um time recheado de volantes, porém, não obteve resultado e chegou a conclusão que precisa contratar e aí surgiu o nome de Jônatas que, além, de chegar ao clube fora de forma ainda não ajudou em nada dentro de campo e nessa altura do campeonato o treinador que havia lhe indicado Ney franco já tinha perdido o cargo e seu sucessor teve que testar Eduardo, Renato e voltar o Thiaguinho para sua posição de origem, porém, nada surtiu efeito e terminamos a temporada com Leandro Guerreiro e Fahel formando a dupla que não agrada mas que nos ajudou a fugir do rebaixamento.

Atual Elenco:

Para a posição de segundo volante já surgiram algumas alternativas nesses 7 primeiros meses do ano, contratado como reforço Vinicius Colombiano sequer jogou oficialmente e Somália que foi pedido e disputado a ferro e fogo com o Fluminense chegou ao clube mal fisicamente, passou por um período de ganho de massa muscular que o fez perder tempo e oportunidades, Eduardo que havia sido preterido por Estevão Soares na temporada passada, estranhamente começou o ano não só como titular mas também como homem de confiança do treinador que havia lhe afastado do elenco, o mesmo treinador que escalava o time com 3 volantes, após a trágica goleada para o Vasco e a demissão do treinador, Joel assumiu o time e acabou com o sistema de 3 volantes passando Fahel definitivamente para a Zaga e com duas vagas no meio, perder a titularidade era questão de tempo para a eterna promessa baiana, só que sem um bom material humano, já que Somália tinha desperdiçado a oportunidade que lhe foi dada ao não entrar bem em alguns jogos o Clube correu atrás de alguém que pudesse resolver o problema, pena que esse alguém foi justamente Sandro Silva que após chegar com banca de solução para os problemas acabou caindo no desgosto da torcida com atuações medíocres, com a utilização do Somália na Lateral esquerda nas finais do carioca e inicio do brasileiro a vaga caiu no colo do até então esquecido Túlio Souza que consegue ser tão irregular quanto os demais, um alento é a chegada de Marcelo Mattos e Elizeu, Marcelo teve boas passagens por São Caetano e Corinthians enquanto Elizeu é apenas um jovem jogador que chega com status de promessa.

Por um time mais ofensivo.

No treino desta quarta feira o Treinador Joel Santana lançou a campo um time bem ofensivo, com o meio formado por Leandro Guerreiro, Maicosuel e Lucio Flávio, Joel parece testar formações para encontrar a melhor forma do time jogar e tirar o máximo dos novos contratados. Segundo o treinador ele gostou do que viu, disse que o ataque formado por Herrera e Jobson foi muito bem municiado, assim com, a dupla de ataque que os substituiu Caio e Edno, porém, ressaltou que o sistema defensivo ficou um pouco exposto com o time muito voltado ao ataque.
Outro que aprovou a formação foi Lúcio Flavio, o meia comparou as suas características com as de Maicosuel e concluiu que ambas se completam, pois, ele é mas de armar as jogadas e Maicosuel de carregar a bola no sentido do gol. Assim como o capitão da equipe, a torcida espera que a armação de jogadas do time suba de produção e que Lúcio Flavio recupere o bom futebol que ele ostentava com as companhias de Zé Roberto, Jorge Henrique e Carlos Alberto, jogadores da característica de Maicosuel.


Espero que o treinador encontre o quanto antes a tal formação ideal para que o time saia dessa incomoda posição e volte a dar alegrias ao seu torcedor.

Saudações Alvinegras...!!!

quarta-feira, 28 de julho de 2010

PROBLEMAS CRÔNICOS DO FOGÃO - A SÉRIE!!!

Neste segundo capitulo vamos contrastar o monopólio feito na lateral direita alvinegra com a instabilidade na lateral esquerda, o setor que foi alvo do maior número de improvisações nas últimas 4 temporadas.

A INSTABILIDADE NO SETOR

LATERAL ESQUERDA

Marcelo Cordeiro foi a ultima cartada da diretoria em prol de uma melhora no setor, o jogador que ganhou bastante destaque no Vitória da Bahia, na temporada de 2008, passou uma temporada sendo pouco aproveitado no Internacional e foi contratado por empréstimo na esperança de solucionar a alta rotatividade dos jogadores especialistas e das diversas improvisações, apesar de demonstrar ser um bom jogador, Marcelo Cordeiro tem muita deficiência na parte defensiva e acaba se tornando um jogador irregular e algumas vezes prejudicial ao time e essa irregularidade e deficiência acabaram levando o jogador ao banco de reservas nas finais do carioca e inicio do Campeonato Brasileiro.


Jogadores que aturam na posição nas 4 ultimas temporadas:

2007 = > Luciano Almeida / Athirson / Marquinhos / Moreno / Xavier  = > Esse foi o ano coloquei aqui os 5 especialistas na posição, porém, ainda foram improvisados: Thiago Marin, Asprilla e Ricardinho, desculpa se eu esqueci alguém, porém foram tantos. Luciano Almeida chegou para ser reserva de Xavier, porém o jovem jogador não agradou e o Luciano Almieda que foi o titular por mais tempo, era uma espécie de 3º zagueiro, em um time extremamente ofensivo ele pouco apoiava e mais defendia ( bem por sinal ), mas acabou perdendo a vaga após sofrer grave lesão no tornozelo, e aí começaram as improvisações e não preciso falar que nenhuma delas agradou, Athirson contratado com status teve atuações lastimáveis antes de se tornar sócio do DP médico do Clube, o que gerou desconforto certa frustração em parte da torcida que esperava muito dele, Moreno e Marquinho tiveram poucas oportunidades e não aproveitaram as que tiveram e caíram no ostracismo.
2008 = > Triguinho / Zé Carlos / Eduardo = > Triguinho, um sonho antigo do até então presidente Bebeto de Freitas ( isso é sonho?? ), que se encantou ao vê-lo jogar pelo Figueirense, chegou para ser titular e como no carioca se é pouco exigido, principalmente no de 2008 que tiraram o direito dos “pequenos” jogar em casa contra os grandes, ele até foi bem, porém, logo a torcida caiu em si e viu que ele não era boa coisa, mesmo assim era melhor que a “Jovem Promessa” Eduardo e o engana bobo Zé Carlos, se manteve mal até o final da temporada e graças a Deus saiu do clube no final da mesma, assim como Zé Carlos. Por que não levaram o Eduardo também...??

2009 = > Thiaguinho / Gabriel / Diego / Eduardo / Michel = > O ano já começou errado não tendo um lateral de origem e tendo q improvisar um volante destro na posição, Thiaguinho fez um bom carioca na medida do possível, porém, se na direita já não era dos melhores todo torto na esquerda que não daria certo, Gabriel teve varias oportunidades e não aproveitou, sempre foi irregular, Eduardo era outro que teve oportunidades em varias posições e não se firmou em nenhuma muito menos na lateral, foi aí que resolveram contratar Michel, chegou ao clube com o rei na barriga e conseguiu ser reserva do Eduardo, aí viu que tava ruim pra ele e se renegou a ficar no banco para o baiano de trancinhas, foi afastado do time e desligou-se em seguida, Diego que não tinha nada haver com isso ( não tinha mesmo por que é zagueiro ) herdou a vaga e mas pelo fato de defender bem se manteve na posição até o fim da competição.
Atual Elenco
Marcelo Cordeiro chegou para ser titular e é até hoje, na medida do possível tem feito bem o seu papel, apesar de ser muito deficiente na defesa é uma das válvulas de escape para equipe atacar, porém, Somália mesmo sendo destro e volante quando jogou improvisado obteve resultados mais agudos, parando o bom Léo Moura na final da Taça Rio e dando equilíbrio necessário para que a equipe fizesse um bom inicio de Campeonato Brasileiro.

Enfim, sem contar as improvisações são nada mais nada menos que 14 jogadores, uma rotatividade muito alta para 4 temporadas, sinal que poucos dos que passaram obtiveram sucesso, em 2010 a rotatividade esta bem menor, porém, cabe ressaltar que o titular da posição Marcelo Cordeiro esta no clube por empréstimo e o jogador com melhor desempenho na função na temporada é um volante.

Ah se eu tivesse uma maquina do tempo, nossa enciclopédia Nilton Santos deve sofrer vendo tanta gente sem qualidade vestindo o manto que ele tanto honrou.

E agora Joel, o que rola na prancheta...??

Após a inscrição de Maicosuel junto a CBF como jogador do Botafogo, um dos últimos detalhes para que o treinador Joel Santana tenha todo o grupo em sua disposição foi selado, agora o treinador só precisa juntamente com a comissão técnica recuperar fisicamente os novos contratados e alguns jogadores, como Marcelo Matos e El Loco, que volta após ganhar folga por conta de sua participação na copa do mundo, é claro que Joel ainda tem que resolver a questão de expulsão, já que vem se tornando comum termos ao menos uma expulsão por jogo.
Porém, é justamente agora que as coisas começaram a afunilar no elenco. Assim como existem alguns jogadores em ascensão há também os que descem a ladeira com rendimento abaixo da média. Edno, Jobson, Renato Cajá e Somalia estão ganhando destaque com boas atuações, o mesmo não podemos afirmar de Herrera, Caio e principalmente Lucio Flavio, pois os citados estão muito abaixo do que apresentaram no carioca e além dos dois fatores acima Joel ainda tem que encaixar os contratados Maicosuel e Marcelo Mattos e reintegrar El Loco ao grupo, ou seja, daqui para frente Joel terá boas dores de cabeça para montar o time do meio para frente, e algumas duvidas freqüentes em expor ou não a fragilidade de seu setor defensivo que ainda necessita de um lateral direito digno e um zagueiro que transmita confiança.
Outra duvida constante deve ser em relação a mudar ou não o esquema de jogo do time, pois, com tantas opções de qualidade no setor ofensivo e um déficit no setor defensivo o treinador deve repensar a maneira de jogar do time.
352...??? 442...??? 433...??? 343...???

Espero que essas duvidas possam ser sanadas e que o treinador possa achar o mais rapido possivel a melhor formação para a equipe sair dessa incomoda posição, e um recado para a diretoria: contratem um zagueiro e um lateral, pois, o elenco hoje está tão desequilibrado quanto o da tragica goleada sofrida para o Vasco em pleno engenhão, é claro que hoje está mais qualificado, porém, futebol é equilibrio e não tem como conquistar algo no Futebol só com bons atacantes.

Saudações Alvinegras!!!

terça-feira, 27 de julho de 2010

PROBLEMAS CRÔNICOS DO FOGÃO - A SÉRIE

Neste segundo Capitulo falarei do “monopólio” que se tornou a lateral direita do Botafogo.


"O MONOPOLIO DA LATERAL DIREITA"

LATERAL DIREITA


Contratado em junho de 2007, Alessandro atual dono da posição nunca viveu um bom momento no clube, na ocasião reserva de Joilson, que é meia de origem, o lateral teve suas oportunidade e não as aproveitou encabeçando assim a já tradicional lista de dispensa do final do ano, como o clube não atravessava uma situação financeira boa acabou mantendo o jogador que ainda tinha contrato e o clube não teria gastos, desta forma, com a saída do até então titular Joilson, Alessandro assumiu a posição e como passou a atuar com mais freqüência passou a ser constantemente cassado pela torcida que hoje está saturada de suas atuações abaixo da critica, porém, mesmo com a situação não sendo boa para o atleta o mesmo é rotulado como “presidente” do elenco, e tal prestigio muita das vezes parece segura-lo na posição e o fato de o clube não contratar jogadores para sanar o problema do setor deixa o jogador confiante a ponto de afirmar que deseja encerrar a carreira no clube.

Jogadores que atuaram no setor nas 4 últimos temporadas:

2007 = Joilson / Iran / Flávio / Alessandro = ; A pedido do Técnico Cuca o Clube contratou Iran, destaque na Ponte Preta o jogador chegou para assumir a posição de titular, mas , não correspondeu e foi afastado do clube logo em seguida, e como Cuca parece ter gostado da improvisação feita na temporada anterior, o até o momento, esquecido Joilson, passou a ser o titular da posição na temporada de 2007, porém, o clube correu atrás de um lateral de origem e contratou Flávio, revelado pelo Fluminense onde teve boa passagem o lateral havia se destacado no Figueirense e foi contratado para brigar pela vaga com Joilson, entretanto, o titular estava muito bem e Flavio que não adquiria ritmo de jogo acabou sendo preterido até desligar-se do clube, que por sua vez, contratou Alessandro que teve uma boa passagem pelo Atl. Paranaense que lhe rendeu até convocação para a Seleção brasileira, Alessandro chegou como reserva e assim ficou até o fim do ano, contudo, teve suas oportunidades e não as aproveitou, frustrando a torcida que já pedia a sua dispensa mesmo ele não sendo titular.

2008 =  Alessandro/ Thiaguinho =  Como o clube não tinha dinheiro para contratar e o lateral direito titular da temporada anterior acabou saindo do clube, o Botafogo decidiu manter Alessandro por mais uma temporada já que o jogador tinha mais um ano de contrato e o clube não teria gasto contratando, Alessandro começou bem o carioca, nada que fizesse ele cair nas graças da torcida, porém, teve uma melhora, mas carioca é carioca e como já sabemos não é parâmetro para nada, veio o brasileiro e além de não estar jogando bem ele se machucou e abriu espaço para Thiaguinho, contratado para atuar com volante junto ao Boavista após se destacar no carioca, o jogador foi bem na lateral, porém, como não era conhecedor nato da posição pecava em lances primordiais para um especialista, como nos cruzamentos.

2009 =  Alessandro / Thiaguinho =  No Botafogo nem sempre ( quase nunca ) o que está ruim se melhora e a dupla foi mantida, desta vez o Thiaguinho disputou o carioca na lateral esquerda foi bem, no brasileiro não começou tão bem e ficou na reserva sendo improvisado ora na direita, ora na esquerda e o Titular da direita continuava a enlouquecer a torcida com suas fracas atuações.

2010 = Alessandro / Jancarlos / Somália = Na atual temporada Alessandro mostrou-se com mais garra, disposição, porém, mesmo que o futebol venha evoluindo e dê a imprenssão de que os jogadores estão cada vez mais “robotizados”, o talento ainda prevalece e vamos concordar que esse não é o forte de nosso atual titular, Jancarlos que chegou ao clube após a trágica goleada no clássico contra o Vasco, estreou na Taça Rio mas não agradou e atualmente esta encostado no clube, Joel chegou a improvisar Somália na direita, o volante de origem foi bem, porém a influencia do “presidente” fez com que o jogador não se firmasse na posição e Alessandro retornasse ao posto após ficar afastado por problemas de ordem pessoal.

Enfim, os fatos estão aí, nas 3 ultimas temporadas podemos acompanhar o “monopólio” na posição, Alessandro tomou conta dela fazendo da lateral direita do time seu “play ground”, e nem brincando o torcedor quer esse que monopólio tenha seu tempo prolongado ou que o “presidente”, como assim o titulam dentro do elenco, seja reeleito e perdure por mais alguns "mandatos" no clube. O desejo do torcedor é que a diretoria contrate um jogador de verdade para a posição, pois, a brincadeira de muito mal gosto chamada Alessandro já irritou e tirou a paciência de muitos, portanto a ilustração a baixo mostra com clareza o que quer o Torcedor Alvinegro.



Saudações Alvinegras.

Não perca amanhã, " A instabilidade na lateral esquerda "

Parabéns Jeferson. ( E ponto )

Parabéns Jeferson, não poderia deixar de parabenizá-lo, um dos responsáveis direto pelo titulo carioca e manutenção do glorioso Fogão na série A do brasileiro Jeferson foi merecidamente recompensado com a convocação para a seleção brasileira, um prêmio para ele que se destaca em um time com tantos problemas no setor defensivo.


É claro que é muito bom para o clube ter em seu elenco um jogador selecionável, porém, é isso ( ponto ). A diretoria Alvinegra está fazendo muita festa para um time que atualmente está na zona de rebaixamento.

É valido um grande trabalho de marketing? CONCERTEZA é, contudo, além das festas de apresentação de jogadores, uniformes, linhas de produtos, homenagem e recepção de jogadores e ídolos, entre outros, a diretoria deveria se preocupar mais em solucionar alguns problemas como: o miolo de zaga que a oito jogos seguidos sofre pelo menos um gol por jogo, a inoperância de seu principal armador e capitão, assim como a fraca atuação de alguns atletas que tanto irritam o torcedor.

Enfim, qualquer produto, festa, homenagem ou manobra que a diretoria realize na tentativa de uma aproximação com a torcida e assim gerar renda só vai obter sucesso apartir do momento que o time alcance os resultados dentro de campo, caso contrario todas essas tentativas serão em vão, ou alguém acha que um time que todo ano briga para não cair pode fazer de tudo uma grande festa???

Portanto, é melhor a diretoria tomar muito cuidado com a expectativa que a mesma cria na torcida com esse constante clima de festa, pois, se os resultados não começarem a melhorar a frustração de ambos será enorme e certamente esse clima de festa e união estará com os dias contados.

Mais uma vez, Parabéns Jeferson.

Saudações Alvinegras.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

PROBLEMAS CRÔNICOS DO FOGÃO - A SÉRIE!!!

Olá amigos e leitores, hoje estou apresentando o primeiro capitulo da série PROBLEMAS CRÔNICOS DO FOGÃO. Está série relata algo que vem incomodando grande parte dos apaixonados pelo Botafogo. Há muito tempo o elenco alvinegro enfrenta problemas crônicos, na série mencionarei só problemas de ordem técnica, problemas que todo time tem, porém, no Botafogo vejo poucas atitudes sendo tomadas para solucioná-los. Sei que todos os times do Brasil e talvez do mundo têm seus problemas no elenco, por exemplo: o todo poderoso A.C. Milan que é o clube com maior número de títulos internacionais, não tem desde a aposentadoria do capitão do pentacampeonato do Brasil, Cafu, um lateral direito do nível  e das tradições do clube rossonero. Como pude citar não é a grana e nem o status do clube que vai deixá-lo imune a problemas técnicos no elenco. Voltando ao Botafogo, algumas posições estão carente há tempos e isso não só prejudica o time dentro de campo, com a ineficiência dos jogadores, como afasta parte da torcida que não agüenta mais ver alguns jogadores que não são dignos de passarem nem na porta da sede do clube, muito menos de vestirem o tradicional uniforme do glorioso e entrarem em campo, as posições mas afetadas com esses problemas que já se tornou crônico são: as laterais, principalmente a direita, a posição de 2º homem do meio campo, assim como, o miolo de zaga.

A intenção é mostrar o quanto se perde com jogadores inaptos a vestir a camisa do Glorioso Fogão, em times como São Paulo, Grêmio, Cruzeiro, Inter, entre outros, a rotatividade é muito maior, principalmente nos jogadores tidos como aposta, pois, logicamente se o jogador vai bem é vendido e se não vai bem é por que não serve e logo contratam uma opção melhor, no Botafogo a coisa é diferente, muitas vezes o jogador pode ser de péssima qualidade e mesmo assim continua no clube, seja lá, encostado no Dptº. Médico ou monopolizando uma posição. Até quando sofreremos com “quebra galhos”?

Manter tais jogadores não só frustra o torcedor como abala diretamente as divisões de base, o dinheiro que é gasto mantendo três ou quatro “encostados”, por temporada, deixa de ser investido na base, além, é claro, de tirar o espaço de bons jogadores subirem aos profissionais, exemplo claro foi o do jovem Wellington Junior, que mesmo sendo convocado para a seleção brasileira, sub-20 que disputou o mundial, era reserva de Alessandro que nunca teve um desempenho que agradasse verdadeiramente o torcedor, porém, perante o grupo e a diretoria sempre teve status de líder.

Vou separar posição por posição ( por capitulo ) para que eu possa fazer um cronograma de cada e entendermos melhor a origem do problema, a situação atual e possíveis soluções.
Com os craques citados na ilustração acima essa matéria certamente não existiria, pois, qualidade era algo inesgotável, nesses que tanto honraram a gloriosa camisa do clube da estrela solitária.

No capitulo de amanhã não percam " O monopolio da Lateral Direita ".

Bem vindo a Zona!!

É amigos, pelo que parece as coisas não vão bem para o Botafogo, no jogo deste domingo aconteceram coisas que só acontece com o time da estrela solitária, mesmo sendo superior ao adversário durante a maioria do tempo, assim como no jogo do meio de semana, o time não conseguiu nada além de um empate e viu o gol do adversário surgir da falha de quem menos se esperava, o bom goleiro Jéferson. Com o resultado o time de General Severiano foi parar na incomoda zona de rebaixamento e tem um compromisso complicado contra o Vitória no Barradão no próximo domingo.



Com um inicio muito bom o Botafogo foi superior desde o primeiro minuto, contudo, a primeira chance clara de gol foi do Fluminense que assustou aos 6 minutos com Emerson que concluiu acima da barra após belo passe de Fred, melhor em campo, depois de ter levado um susto o Botafogo começou a transformar a superioridade em oportunidades de gol, porém, pecava no ultimo passe e esbarrava na excelente atuação de Fernando Henrique, o goleiro foi responsável por no mínimo três grandes defesas ainda na primeira etapa. O time das laranjeiras passou a apostar nos contra ataques bem elaborados por Conca, Fred e Emerson além do apoio dos laterais, e em um deles por pouco Carlinhos não abre o marcador em um chute cruzado no final do primeiro tempo, como resposta o Botafogo pressionava e na tentativa de cortar um bola levantada na área Diogo quase marcou contra o patrimônio obrigando Fernando Henrique a operar um milagre e mostrar todo seu reflexo.

No segundo tempo as equipes voltaram sem nenhuma alteração. Como já é de costume o capitão alvinegro se escondeu atrás das adversidades da partida e se omitiu dando a oportunidade para que o Tricolor das laranjeiras equilibrasse o jogo, porém, sem o mesmo ímpeto ofensivo do primeiro tempo o jogo estava travado no meio campo até que em um contra ataque Fred deixou Emerson cara a cara com Jéferson, o atacante tentou encobrir o goleiro e acabou errando a conclusão, porém, no lance seguinte após falha do Goleiro Alvinegro Emerson que mais uma vez recebeu ótimo passe de Fred, não perdoou e abriu o placar após driblar o goleiro aos 15 minutos da etapa complementar, assustado com o gol, o Botafogo passou cinco minutos do jogo sofrendo com sua própria afobação e por pouco Conca não aumenta o marcador em um chute da entrada da área. Como o Resultado não era dos melhores Joel Santana decidiu fazer algumas alterações na equipe, a primeira delas foi a entrada de Caio no Lugar de Fahel, o time ficou mais ofensivo e começou a reagir, contudo, foi ao tirar o inoperante Lucio Flávio e colocar Renato Cajá em campo que o time alvinegro teve forçar para buscar o empate e pressionar em busca da vitória, após cruzamento na área e corta luz de Edno, que acabou enganando Fernando Henrique, Renato Cajá marcou o gol de empate e mostrou mais um vez que não pode ser reserva do omisso Lucio Flavio, após o empate o time de General Severiano continuou a pressionar e esbarrou nas belas defesas de Fernando Henrique e na trave que salvou o time das laranjeiras em cabeçada de Antonio Carlos. Ao se aproximar do final da partida os nervos foram ficando a flor da pele, Thiaguinho que entrou no lugar do estreante Belleti acabou agredindo Marcelo Cordeiro e foi expulso, para compensar o Juiz expulsou no lance seguinte Somália após uma falta normal em Mariano, o mesmo que agrediu Marcelo cordeiro e só levou cartão amarelo, para completar expulsou Danni Moraes em mais uma falta normal na meia lua da área alvinegra, expulsões aparte o Fluminense ainda teve duas boas chances com uma cabeçada de André Luiz na trava direita de Jéferson e uma cobrança de falta na qual o goleiro alvinegro defendeu.

Saudações Alvinegras!!!

domingo, 25 de julho de 2010

Faremos nossa Parte.

Foi grande o esforço que a diretoria fez para viabilizar a contratação de Maicosuel, contudo, não parece maior que a esperança depositada ao repatriá-lo, a intenção e que o jogador  possa retribua e corresponder não só dentro de campo, fora de campo um forte marketing é montado para que o jogador possa render lucros ao clube, aos empresários e cotistas que com a mesma confiança dos dirigentes do clube bancaram a contratação do meia.

Apresentado oficialmente na ultima quinta feira Maicosuel lançou produtos licenciados da marca Botafogo F. R., que tem o craque como garoto propaganda, de chinelos a jogos eletronicos o clube espera um sucesso de vendas e assim arrecadar verbas  para dar  um retorno financeiro satisfatório  ao clube, empresários e cotistas.

E como todo produto lançado pelo clube só obtem sucesso apartir do apoio massiço do torcedor é de vital importancia que o torcedor compre essa ideia e ajude o clube adquirindo produtos licenciados da linha Maicosuel, então chegou a hora de fazermos nossa parte, como disse acima opções não faltam.

Outro fator importante para ajudar o clube indepedentemente da presença ou não do Mago é o torcedor comparecer com mais frequencia ao estádio, pois, em um campeonato de pontos corridos vencer em seus dominios é fundamental para que o time possa alcançar sucesso e com a torcida apoiando conquistar a vitoria passa a ser mais facil, vide, que com a pressão imposta pela torcida concerteza somos mais fortes. 

Não percam a estreia da série PROBLEMAS CRÔNICOS DO FOGÃO. A série que vai relatar alguns motivos que fazem o time não obter sucesso nas competições de nível nacional, começa nesta segunda com o capitulo de apresentação.

Saudações Alvinegras!!!

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Força para reagir.

Ontem o time do Botafogo não fez uma partida primorosa,contudo, mostrou ter poder de reação fato muito importante para quem almeja algo de bom na competição, apesar de ser superior boa parte do 1º tempo não soube aproveitar tal feito e sair em vantagem, com isso, o adversário cresceu e começou a mandar no jogo, mesmo no truncado jogo sofremos um duro golpe com o gol de falta no primeiro minuto da etapa complementar, após o gol o time voltou a se abater como já havia acontecido contra o flamengo no clássico de semana passada, jogadores de zaga zonzos e do meio perdidos a bola pouco chegava lá na frente, muito por culpa do nosso principal armador, Lucio Flavio, até que nosso querido Fahel resolveu se lançar ao ataque, perder a bola e criar um contra ataque, sofrermos o segundo gol, porém, quando tudo parecia estar perdido brilhou a estrela do atacante Jobson, autor do primeiro gol após bela assistência de marcelo cordeiro, Jobson ainda iniciou a jogada que originou o gol de empate apos mais uma assistência do lateral esquerdo.


Enfim, não fomos brilhante, muito pelo fato de nosso principal armador mais uma ve se omitir, porém, com raça conseguimos um improvável empate em uma situação que parecia irreversível, por ora, muito bem, mas para se afastar da zona da degola precisamos vencer no clássico de domingo para ganharmos moral para o restante da competição.


FICHA TÉCNICA:


PALMEIRAS 2 X 2 BOTAFOGO
Estádio: Pacamebu, São Paulo (SP)
Data/hora: 22/07/2010 - 21h
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Auxiliares: Márcio Eustáquio Souza Santiago (Fifa / MG) e Helberth Costa Andrade (MG)
Cartões amarelos: Linconl, Edinho (PAL); Fábio Ferreira, Caio (BOT)
Cartões vermelhos: Ewerton (47'/2ºT)
Gols: Marcos Assunção 1'/2ºT (1-0); Kleber 11'/2T (2-0); Jobson 24'/2ºT (2-1); Antônio Carlos 34'/2ºT (2-2)
PALMEIRAS: Marcos; Vitor, Maurício Ramos, Edinho e Armero; Pierre, Márcio Araújo, Marcos Assunção e Lincoln (Tadeu, 43'/2ºT); Ewerthon (Patrik, 31/2ºT) e Kleber. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

BOTAFOGO: Jefferson; Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Fahel (Edno, 12'/2ºT); Alessandro, Leandro Guerreiro, Somália, Lucio Flavio (Renato Cajá, 20'/2ºT) e Marcelo Cordeiro; Caio (Túlio Souza, 35'/2T) e Jobson. Técnico: Joel Santana.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

A volta por cima e um recomeço!!



Quando entrar em campo hoje pelo campeonato Brasileiro, o Botafogo terá boas e más lembranças do ultimo encontro com o time do palestra Italia, assim como, Jobson que precisa dar a volta por cima nesta temporada relembrará a flor da pele a partida que saiu como heroi e acordou com a incerteza do futuro profissional, o Botafogo precisa reagir na competição e afastar de vez a crise que ameaça se instalar no time de General Severiano, flagrado em exame ante doping realizado no final da temporada passada, Jobson cumpriu 6 meses de suspensão imposta pela Fifa e retornou ao glorioso com sede de mostrar estar recuperado dentro e fora de campo, logo após a partida foi divulgada a informação do doping e o jogador foi suspenso previamente, apesar do alivio de ter se livrado do rebaixamento, o Botafogo acabou sentindo não só pelo fato de ser um atleta da entidade e sim por ser o atleta que livrou diretamente o time de um vexame e que se tornava ídolo momentâneo da torcida, porém, hoje, com menos dramaticidade o Botafogo tem que se recuperar o quanto antes, pois, depois do titulo carioca e de um inicio de campeonato promissor e empolgante o time desceu a ladeira e vem aos poucos se aproximando da zona de rebaixamento, para não viver novamente o drama da ultima temporada é de vital importância uma vitória hoje contra o mesmo Palmeiras que encontrou e derrotou no capitulo final do ultimo Campeonato Brasileiro.

Jobson garante que a partida assim como todas que fez nessa volta tem um gosto especial, pois, ficar de fora é muito ruim e o jogador promete se esforçar para mais uma vez ser decisivo e ajudar o time a sair do campo vitorioso, repetindo assim o que foi feito dentro de campo no ultimo encontro das equipes.

A Torcida também espera ansiosa pela primeira vitória nesse período pós Copa e torce para que essa vitória aconteça hoje, marcando a volta por cima e um recomeço não só para o Jobson , assim como do o time de um modo geral acabando com a série de 6 jogos sem vitórias que já incomoda a todos.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Ajustando a pontaria!!!

             O treino do Botafogo desta quarta feira pela manhã, véspera do jogo contra o Palmeiras, foi direcionado ao setor ofensivo mais especificamente a finalizações, desde o jogo contra o Atl. Paranaense que os atacantes não marcam em jogos oficiais, alias o quesito finalização foi o único fator negativo perceptível na intertemporada, durante os amistosos era comum ver o treinador Joel Santana impaciente com o desperdício das chances criadas.



Nesta manhã apesar do foco ser as finalizações Joel salientou também que o Botafogo não vem conquistando os resultados por outros motivos, a arbitragem do ultimo jogo, que foi muito criticada e as falhas do sistema defensivo também atormenta o treinador, que afirmou não estar tão insatisfeito com o ataque já que o time tem o 5º melhor da competição e que quando os jogadores se encaixarem, conseguirem corrigir as falhas da zaga e a arbitragem parar de prejudicar os resultados voltarão a aparecer.

Contudo, estatísticas mostram que a maior parte dos gols marcados por Zagueiros, laterais, volantes e meias são oriundos de bola parada só que esta jogada perdeu muito poder com a ausência de El Loco Abreu, além, da bola parada ser uma jogada rotineira e que facilmente é marcada, nem todo jogo sai, então, o fato de perdermos poder nas bolas paradas prova a vital importância que os atacantes voltem a marcar para tirar o time da incomoda posição que se encontra, e é claro dos meias e laterais acordarem e municiarem com mais qualidade os atacantes.

Agora é esperar que tal treino faça efeito já na partida de amanhã e que possamos voltar ao rio com os 3 pontos na bagagem.


Saudações Alvinegras...!!!

terça-feira, 20 de julho de 2010

Bola para frente Fogão...!!!

Primeiramente eu queria pedir desculpa aos meus leitores e amigos por ficar quase uma semana sem postar, o motivo não foi o péssimo reinicio de brasileiro do time do Botafogo e sim um acidente doméstico sofrido pela minha querida avó que me tomou tempo, gerou dor de cabeça e preocupação, enfim, estava sem clima nenhum para escrever.


Agora vamos ao que interessa, que situação heim...???


O futebol realmente é um viaduto, da mesma forma que subimos em estantes descemos, há uma semana o clima no clube era ameno, descontraído, tranqüilo e até esperançoso, porém, hoje as coisas mudaram, no sinal alerta de General Severiano não só foram acionadas as luzes, como também, o chato e perturbador efeito sonoro que entoa PERIGO, atuações abaixo da critica contra Flamengo e Guarani fizeram não apenas acionar o tal sinal alerta, como também, trouxe a tona alguns problemas que o torcedor já tinha ciência, mas tinha esperança que o longo tempo de preparação no período Copa do Mundo pudesse solucioná-los. Problemas crônicos como a Lateral direita do " presidente " Alessandro, a posição de segundo volante dos inoperantes Sandro Silva e Túlio Souza, a falha da zaga na cobertura dos laterais e a omissão do até então principal armador e capitão da equipe Lucio Flávio, são os fatores que não só levaram o clube a tal "crise" como também vêem tirando o sono do torcedor, que espera não sofrer mais uma vez o assistindo o tão amado Botafogo F. R. brigar apenas contra o rebaixamento.


E para que o torcedor não passe por mais esse desgosto, o sinal de alerta tem que permanecer ligado e "zunindo" na cabeça de Jogadores, comissão técnica e diretoria, algo tem que ser feito imediatamente, pois, assim como, os dias são longos, mas os anos são curtos, a competição é longa, porém, rápida, e não há tempo para grandes lamentações, é levantar a cabeça e bola para frente, os jogadores se empenharem ao maximo, a comissão técnica achar uma formação capaz de fazer o time jogar tirando de cada jogador o seu melhor e a diretoria contratar para resolver problemas crônicos do atual elenco.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Agora o Bicho vai Pegar!!!

Após 38 dias de paralização para a Copa do Mundo, o Campeonato Brasileiro retorna prometendo fortes emoçoes aos torcedores espelhados por toido o país, para o torcedro Alvinegro o campeonato recomeça com a emoção de um clássico, e por que não dizer " o Clássico "? Inegavelmente Botafogo x Flamengo se tornou nos ultimos anos o clássico de maior rivalidade do estado, portanto, nesta "reestreia" os torcedores esperam que a saudade de ver seu time do coração jogar seja sanada com gols e com a vitoria no no jogo desta noite.

Pelo lado Alvinegro reina a tranquilidade, os jogadores classificaram a temporada de treinamentos como proveitosa, os torcedores por vezes comemoraram o retorno de Maicosuel e Jobson ao clube, além, de torcerem com muito afinco para a celeste uruguaia e para El Loco Abreu, ídolo alvinegro.
Os fatos citados acima deixam o torcedor ainda mais empolgado, confiante e até mesmo ansioso para rever com a camisa do Glorioso Maicosuel e Jobson, assim como, El Loco atuando após a copa onde representou muito bem a seleção de seu país.

Por parte do flamengo esse "período copa" não foi dos mais agradaveis, além, de perder jogadores importantes como Adriano e Vagner Love para o mercado Europeu, o caso Bruno acabou abalando a estrutura do clube de um modo geral, o que conturbou ainda mais o ambiente que não era dos melhores desde a eliminação da Taça Libertadores.
Um Alento  para a torcida rubro negra é a volta do ídolo Zico ao clube, o ex craque assumiu um cargo voltado ao gerenciamento do futebol do clube na tentativa de moraliza-lo e leva-lo as glorias.

Mesmo com esse contraste entre o Sereno ambiente de General Severiano e o Conturbado ambiente da Gavea, o clássico promete fortes emoções, pois, assim como os jogadores do Botafogo prometem muito empenho e comprometimento neste retorno a competição o time do Flamengo tem um histórico de crescer em meio a crises, e como em uma clássico não tem favorito....

É como diz o titulo, Agora o bicho vai pegar...!!!!

Saudações Alvinegras!!